Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Manga Lima

Manga Lima

16
Out19

15 de Outubro de 2012 - 7 anos depois

Manga Meia-Loira

Foi há sete anos. Eu estava anestesiada e não sabia o que se seguiria nem poderia fazer ideia. Nestes sete anos a vida continuou a girar: eu fui, voltei, fiz a licenciatura, fiz o mestrado, comecei a estagiar, fiz amigos para lá de especiais, fui infinitamente feliz na universidade, sonhei muito com tudo, apaixonei-me, fiquei emocionalmente arrasada, tive sempre a força e a resiliência necessárias para continuar e levar tudo à frente acontecesse o que acontecesse, consegui que o apartamento fosse vendido, consegui que o negócio do café se concretizasse, consegui que eles traçassem um plano para voltar e vi nascer o sonho que os vai trazer de volta. Quis todos os dias, antes e para lá de qualquer coisa, que eles voltassem. Sempre. Não sei se aquilo que coube dentro destes sete anos foi o que eu queria naquele dia. Sei, de forma absoluta, que fui até ao limite do impossível para que tudo o que eu quero se concretize. Muita coisa já se concretizou, falta o resto. E que eu tenha sempre a força e a resiliência necessárias para insistir, persistir e voltar a insistir até conseguir o que eu quero. Quanto ao resto, tenho de prometer a mim que me vou lembrar sempre de todos os sonhos que ainda tenho por realizar. E sei, como sempre soube e como o soube há sete anos, que esses sonhos estão todos aqui: no sítio que me viu nascer, crescer e que faço questão de pisar todos os dias.

"Sem esta terra funda e fundo rio,
Que ergue as asas e sobe, em claro voo,
Sem estes ermos montes e arvoredos,
Eu não era o que sou." 

(Teixeira de Pascoaes)

Há sete anos, hoje e sempre. Porque eu sou feita de terra: da terra onde pertenço e que me fez ser o que sou. Da terra onde estiveram, estão e vão estar todos os sonhos. Esta é uma das maiores certezas que tenho na vida.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D