Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Manga Lima

Manga Lima

18
Jan19

17 de Janeiro de 2012 - 7 anos depois

Manga Meia-Loira

Há sete anos a Ju tinha dezassete anos, o mundo aos pés e uma vida cheia de sonhos. Foi esta Ju que se despediu da avó naquele dia de Janeiro, uma Ju triste mas com a família junta, unida e de mãos dadas. Naquele ano marcado a ferros tudo mudou e a Ju começou a mudar também (profundamente). A minha avó morreu, o avô morreu depois e os meu pais foram embora viver para o outro lado do oceano em Outubro. Já fiquei sem chão e vi o mundo desabar, já me reencontrei e refiz (e consegui colar alguns dos estilhaços da vida) na universidade e já fiquei novamente sem chão e a ver o mundo desabar. Tem sido um longo, muito longo caminho. Tenho em mim que, sem eu saber nem poder imaginar, tudo começou naquele dia. A vida como eu a tinha e conhecia começou a acabar ali e seis meses depois tinha os meus pais a dizerem que iam embora.

Sete anos depois, o que mudou? Mudou tudo. Chorei desalmadente a ausência e o vazio que os meus pais me deixaram, fiz anos de psicoterapia e continuo e acho que é para continuar, fiz a licenciatura em Direito e fui imensamente e infinitamente feliz durante esse caminho, fiz a pós-graduação que há-de virar mestrado e fui profundamente infeliz em todos os dias desse ano, fiz um projeto de tese, fui parte da direção de uma associação de estudantes e trabalhei muito e diverti-me ainda mais, criei um grupo de amigos para lá de espetacular na universidade, continuei a ter o grupo de amigos que já tinha, fui-me apaixonando profundamente por um amigo e tem sido uma constante dor de coração e de alma que não sei explicar, inscrevi-me na Ordem, comecei a estagiar e chegamos ao dia de hoje. 

Se me tivessem há sete anos pedido para imaginar a vida hoje, diria que tudo seria diferente: os meus pais nunca teriam ido embora, eu teria um namorado que me fizesse feliz e o resto poderia bem ter sido como foi. Sete anos depois... a verdade é que eles foram e a verdade é que tenho uma paixão que me desfaz o coração todos os dias. É tudo o que nunca poderia ter acontecido comigo mas aconteceu. Voltei nos últimos tempos a sentir (muito) que não sei o que fazer ou para onde ir. Voltei a sentir-me sem chão como naquela manhã de Julho em que eles me disseram que iam embora. Há uma coisa boa no meio de tudo isto: tenho desejado profundamente todos os dias ter um amor que me faça feliz e ser mãe. Aprendi que a família é o centro da nossa vida e por isso quero tanto encontrar um colo que seja casa para mim e que me permita sonhar com uma família e fazer planos a dois. Não sei o que vem por aí. Sei que gostava e precisava, mais do que tudo, que daqui a um ano tudo fosse completamente diferente. Um beijo, estrelinha!

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D