Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Manga Lima

Manga Lima

19
Jul20

A TVI, a SIC e a Cristina

Manga Meia-Loira

Eu, tendo nascido nos anos 90, sou aquilo a que se pode chamar "geração TVI". Ainda sexta falei disso com amigos. Nós somos a geração que cresceu à medida que a TVI também cresceu. Somos a geração dos Morangos com Açucar, do Você na TV, do Big Brother, da ficcção nacional que a TVI fez nascer, crescer e conseguiu instituir no nosso país (naquele tempo lingínquo em que não existiam novelas feitas em Portugal, e tudo se resumia a ver o que vinha do Brasil). Pensando assim, nós crescemos com a TVI, com os Morangos e com o que a TVI nos deu... e crescemos inevitalvelmente com a Cristina. Pensando assim, é óbvio que a estação a que nos sentimos mais ligados e que ocupa mais espaço no nosso coração é a TVI. Foi a TVI que nos deu os programas que cresceram connosco, foi a TVI que liderou a televisão portuguesa em todo o nosso crescimento e é a TVI que nos toca mais o coração. Quanto à Cristina, eu sempre gostei dela e sempre a admirei, além de me identificar com ela em certos aspetos. Sim, eu em miúda via o Você na TV sempre que podia e cresci também com ele e com a Cristina e o Goucha. Acho, além disso, que ela é muito mais inteligente do que aquilo que parece. Só pode ser; alguém assim só se faz com uma inteligência enorme e uma determinação de ferro. Quando a Cristina saiu e o Você na TV perdeu parte da essência, confesso que até fiquei um bocadinho triste. Aquele programa e aquela dupla eram um dado adquirido. Com a saída da Cristina, perdeu-se um bocadinho a essência das manhãs na TVI e perdeu-se um bocadinho o rumo naquela estação. Fui seguindo o trabalho da Cristina. Nunca imaginei nem concebi um regresso dela à TVI. Nem perto disso. Ela estava com o programa que tinha sonhado, com o sucesso que tinha sonhado. Sexta estive desligada da internet ao fim da tarde e, quando vi num chat amigas minhas a dizer que ela ia voltar, confesso que não acreditei. Só depois, ao perceber que tinha havido comunicados oficiais, é que entendi que era verdade. Acredito que, além da direção de programas e da direção da Plural, ela tenha tomado esta decisão também com o coração. Não entendo de outra forma. Ela estava no lugar de sonho. Teve de haver coração nesta decisão. Posto isto, resta-me dizer que fico muito feliz por ela e pela TVI. Faz falta voltar a ver na TVI a estação que cresceu connosco. Faz falta voltar a ver na TVI as caras que nos acompanharam a vida toda. Faz falta voltar a ter lá o furacão Cristina. Porque a TVI e a Cristina, para a minha geração, são um primeiro amor. Cá ficamos, a aguardar com expectativa o que virá por aí. Desejando o melhor à TVI e à Cristina.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D