Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Manga Lima

Manga Lima

25
Abr19

A meia-loira escreve a tese #4

Manga Meia-Loira

O primeiro capítulo da tese está quase pronto a enviar para o orientador. 52 páginas. Mais uns toques e envio. E eu só posso estar imensamente grata a mim, aos meus e à vida por isso. Para lá do estágio e das aulas da Ordem. Para lá da falta que a família me faz e que tantas vezes me deixa sem chão e sem forças; para lá do coração desnorteado e descompassado e perdido, tantas vezes como se estivesse disperso em pedaços; para lá dos momentos de picos de ansiedade; para lá dos momentos em que parece que nada vai mudar e nada de bom acontece nunca; para lá do desânimo e da descrença... eu fiz, eu estou a fazer. E isso para mim vale mais do que tudo. É um trabalho solitário, muito solitário, e implica um longo caminho de motivação e frustração e motivação e frustração. Sempre o soube e isso sempre me assustou. Demorei muito, mesmo muito, a começar. Foi dificílimo conseguir começar. Para lá da vida que acontecia todos os dias, e que nestes meses tem sido dura, aos tropeções e muitas vezes com momentos de dor e frustração, a ideia de começar e a força de continuar são sempre coisas díficeis. Tinha de o fazer. Tenho de o fazer, antes e para lá de qualquer outra coisa. Esta tese tem de continuar a desenvolver-se e tem de nascer e ser entregue. É verdade que pensei que ia ser pior... até tenho medo de dizer isto, mas a escrita tem corrido dentro do normal, tem sido horas tranquilas, e só tive um dia em que atingi o pico da frustração e tive vontade de chorar, e gritar, e atirar o tapete o chão, e jurar que acabava ali tudo e não fazia mais nada. Foi só um dia, o que é incrível, e em todos os outros dias foi tudo muito tranquilo. É verdade que eu adoro o tema, e dentro do tema estava a escrever sobre a parte de que gosto mais, mas só queria mesmo que fosse assim até ao fim. Ainda falta muita coisa: falta a sugunda parte, falta desenvolver a parte crítica, falta a introdução, falta a conclusão, falta o índice, falta mesmo muita coisa. Mas eu, por entre ventos e tempestades internas, e ainda que tarde, tive a força de a começar e ir continuando. E caramba, tenho, pelo menos por agora, direito a 10 segundos de glória (Antes de receber as correções e ter votade de atirar tudo ao ar e chorar ahahah). E hoje reecontrei isto... isto que eu encontrei na licenciatura e tive vontade de espetar no teto do quarto para ser a última coisa a ler antes de dormir e a primeira coisa a ler ao acordar e começar o dia. Isto... que me relembra, afinal, porque é que tenho de fazer nascer esta tese.... isto.... que me relembra, a final, a essência de que sou feita.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D