Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Manga Lima

Manga Lima

01
Mai17

Frio de domingo

Manga Meia-Loira

Era domingo, era demasiado cedo e estava frio. Os anos passaram e passam e já encontro pouco de mim naquela casa e naquele espaço. As árvores grandes ou secas, o paralelo sujo, a tinta descuidada, os sofás amarelados da humidade e do vazio da casa. O cheiro, só o cheiro ainda é o mesmo. E os pedaços de vida que lá ficaram intocados, livros e restos de roupa de outro tempo que às vezes é tão próximo e outras vezes tão distante. Já me doeu como tudo o vazio daquela casa, agora é mais indiferença que outra coisa. Mas era domingo de manhã, era cedo e estava frio. Lá fora, entre a porta da cozinha e a da sala, passou-me uma imagem pela cabeça que podia ser a da vida que teria se tudo tivesse continuado igual ou ainda pode ser a da vida que terei. Era demasiado bonita, aconchegante, protetora, especial e sonhada e por isso não a esqueço. Era tão simples que me conseguiu emocionar. Era tão só eu a dormir embalada, quente e aconchegada por um amor que era aquilo que quero viver, e era eu a dormir com a paz de saber que os meus estavam ali perto e de bem com a vida. Demasiado simples e fácil, parece, e tão impossível e distante na vida real. Demasiado fácil e demasiado inalcançável, é isso que me custa. Acontecerá, porque eu quero e mereço e eles querem e merecem. Naquela manhã a realidade foi (é) muito diferente. Acontecerá e aquilo que tiver de ser será. Isto gira demasiado rápido e a Ju que há cinco anos vivia naquela casa também não poderia imaginar aquilo que é a vida da Ju de agora. [Relembrei-me agora que a imagem que tive foi mais ou menos como a imagem que tive naquela tarde de há quatro anos. Era o segundo teste, ainda, e era mais que decisivo porque me podia marcar ao ponto de acreditar, ainda mais, que não era capaz de percorrer este caminho. Estava preocupada, ansiosa e instável. E embalada pelo cheiro da casa consegui ver uma Ju diferente, uma Ju no futuro, naquela casa, a agradecer à Ju daquela tarde o esforço psicológico sobre-humano. Estou bem mais perto dessa Ju agora, espero-o. E isso já vale por (quase) tudo.]

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D