Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Manga Lima

Manga Lima

14
Jun17

No último ano - 13/6/2017

Ju

Estava ali na praça, de noite e a ver o fogo, e lembrei-me da forma como a vida se altera no espaço de um ano. Olhei para mim, pensei na Ju de há um ano, e passou-me pelos olhos uma série de situações que há um ano nunca teria imaginado acontecerem. Não, não foi um ano de mudanças nem de surpresas ou acontecimentos inesperados. Não mudei de rotina, de sítios, de casa nem de nada. No entanto, somados os dias, houve muita coisa a acontecer. No último ano: confirmei aquilo que quero continuar a estudar e tornou-se numa certeza; surpreendi-me quando comecei a pensar, naquela segunda-feira de março, em continuar a estudar noutro sítio e noutra cidade; tive e tenho medo dessa mudança mas sei que a quero; fartei-me de estudar e confirmei que o esforço compensa; confirmei sentimentos e dei por mim a sentir coisas novas que me assustam - acho que é uma espécie daquilo a que chamam estar apaixonada - fico baralhada, amedrontada, receosa, confusa, feliz, contente, brilhante, nostálgica, melancólica quando penso nele e em tudo isto; acho, por muito que me doa, que esta coisa que sinto não é racional e por isso não deve tornar-se realidade; sinto-me profundamente desalentada quando raciocino e reconheço que ele é completamente doido e completamente diferente de mim, e isto seria só desastroso e serviria para me magoar; não consegui deixar de querer, todos os dias, que ele me agarrasse e dissesse que sente o mesmo que eu e o medo é só uma barreira a ultrapassar; os meus amigos arranjaram todos namorada e fiquei feliz; ele arranjou namorada e senti-me ainda mais longe de poder viver aquilo que sinto; quis (tantas vezes) ter coragem para falar sobre o que sinto, para ser eu a ter a iniciativa de o abraçar e dizer o "gosto tanto de ti", como ele faz; ouvi-o perguntar no meio de uma estrada qualquer perdida no meio do Oeste português, com o carro cheio de amigos, porque é que não falava do que sentia e fiquei petrificada da cabeça aos pés; criei uma mensagem de aniversário satírica que ainda hoje me faz rir e que o surpreendeu; tive um jantar de natal especial e memorável com momentos é uma foto que ficará para a história; percebi mais claramente que não lhe sou indiferente e que há algo em mim que mexe com ele; percebi também que há algo nele que, no fundo, o faz pensar em mim como mais do que uma amiga e que ele se preocupa mais com o facto de eu poder ter alguém do que eu; quis estar com ele mais do que aquilo que estive; quis falar com ele mais do que aquilo que falei; disseram-me que há nele uma mistura de sentimentos mas que ele tem interesse em mim - sei que é verdade; ouvi ainda que estamos os dois errados, o que também é verdade; estou quase decidida a continuar a estudar noutro sítio e noutra cidade e tenho medo porque vai ser uma aventura, mas quero; tenho todos os dias um medo devastador de um dia me arrepender de não lhe dizer o que sinto e não sei o que fazer quanto a isso - ou sei, se nada mudar não vou fazer nada.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D