Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Manga Lima

Manga Lima

28
Jun13

Aquele banco

Manga Meia-Loira

Tu sabes, e eu sei que sabes, o quanto é estranho olhar para aquele banco, para aquele sítio, para aquelas escadas, e pensar que ainda há tão pouco tempo estávamos lá a dizer-te adeus. E muito mais estranho ainda é pensar no tudo que aconteceu às nossas vidas desde aí. Tu sabes. E há quanto baste nesse "saber".. esse "saber" que é todo o sentimento que só algum dos nossos, como tu, poderá entender.

01
Mai13

A ti. 365 dias e um oceano depois.

Manga Meia-Loira

A ti. 365 dias e um oceano depois. Literalmente.

Pois é, minha estrela brilhante de olhos azuis. A corrente dela parou. E a tua não conseguiu resistir muito mais porque estava, intrínsica e resistente, agarrada à dela. Ela foi com a paz na alma e o amor no coração, e foi com essa paz e esse amor que te ajudou a voltar para o pé dela. O destino e a vida também têm o seu papel, e "não poderia ser de outra maneira". E é, com certeza, com essa paz e esse amor que estais aí agora, no vosso lugarzinho no céu, a brilhar para nos guiar pelo nosso caminho. E é com essa paz e esse amor que quero -queremos- guardar-te(vos) no nosso coração e na nossa memória. É assim que vós fostes, é assim que estais, e é a melhor história e recodação que poderias alguma vez ter deixado. Fica para sempre o teu sorriso, o brilho do azul-mar/céu dos teus olhos e a doçura da tua voz quando dizias "menina". Fica o teu exemplo de luta, sonhos e preserverança. Ficam os teus valores de trabalho, família, respeito, justiça e amor. Fica a certeza de que onde quer que estejas estarás com a melhor das companhias e o coração e a alma preenchidos. Fica tudo isto e a certeza de que, mais do que nunca neste momento tão negro que atravassamos, nos guiarás aonde nos esperam. Nos iluminarás o caminho até ao nosso destinho. Um dia destes faço-te uma visita!

Até sempre, minha estrela de olhos azuis* Ou até um destes dias, melhor dizendo. Até lá, continuarás sempre, mas sempre, no mais especial dos meus cantinhos. De sorriso aberto no rosto e brilho mágico nesse azul mar/céu dos teus olhos.

20
Mar13

Um pouco mais..

Manga Meia-Loira

Estrelas do céu,

Um pouco mais de luz, nesta luta inglória sem fim,

Um pouco mais de luz, neste poço escuro infinito,

Um pouco mais de luz, neste labirinto que nos destrói a cada dia que passa,

Um pouco mais de luz, para nos guiar finalmente,

Um pouco mais de luz, para nos libertar desta escuridão esmagadora,

Um pouco mais de luz, para nos dar a paz que merecemos,

Um pouco mais de luz, para nos dar a tranquilidade de que necessitamos,

Um pouco mais de luz, para nos deixar respirar fnalmente,

Um pouco mais de luz, para nos levar de volta ao mundo,

Um pouco mais de luz, para nos deixar viver e não sobreviver,

Um pouco mais de luz, para salvar aquilo que ainda conservamos com todos os esforcos do mundo,

Um pouco mais de luz, para nos reencontrarmos finalmente connosco,

Um pouco mais de luz, para nos reencontrarmos finalmente com os "Nossos",

Um pouco mais de luz, para nos guiar de volta ao NOSSO CÍRCULO DE LUZ e a tudo que ele significou, significa e significará. Ontem, hoje e amanhã. Sempre. (Convosco e no pouco tempo que sobreviveu sem vós).

Um pouco mais de luz, especialmente a ti e a vós os dois, cada um de vós São Jose e estrela partenal que nos pertence e está no céu, neste dia que também é vosso. Um pouco mais de luz.

12
Mar13

Avós

Manga Meia-Loira

A vós, avós, minhas quatro estrelas no céu. A vós, agora que tudo é tão desesperante e doloroso. A vós, agora que tudo está tão negro e já não há luz nem saída deste túnel sem fim. A vós, na esperança, já tão enfraquecida, de que um dia a luz pode voltar a iluminar.

A ti, que não conheci, pelas histórias que vou ouvindo e pelo carinho com que todos falam de ti.

A vós os três, que me conheceram, ouviram e aturaram, sempre com toda a doçura e amor do mundo.

A ti, que apesar de não teres estado tão perto de mim, fizeste sempre parte de momentos especiais, pela pessoa afável e carinhosa que eras, pelo sorriso aberto e doce e pela amabilidade e carinho que todos sempre tiveram por ti. Foste o primeiro a ir embora e a primeira pessoa a morrer em toda a minha vida, deixaste-me confusa, mas percebi que as pessoas não devem acabar aqui, devem sim, continuar para sempre num lugar especial da nossa memória e do nosso coração.

A vós os dois, pilares de tudo e de sempre, que ainda estais tão presentes, tão só à distancia de dois pares de escadas. Por tudo, e um tudo que é tanto! Pela família que criaste, e nem tenho palavras, simplesmente é tudo o que se pode desejar enquanto família. Pelo amor e casamento que tivestes, exemplo máximo e intemporal. Pela dedicação à família e capacidade de trabalho e construção de sonhos. Pela garra lusitana e força inquebrável inegostável. Pelos valores de união, de família, de amor, de dedicação, de tudo o que significa construir laços inquebráveis. De tudo o que significa SER família. De tudo o que significa sermos, intrínseca e indubitavelmente, uns dos outros, conjunto de um todo que apenas se completa com todas as peças. De tudo o que significa construir um lar de calor e amor, um lar de paz e família, aconchego e protecção, doçura e carinho. Porque um dia dia escrevi "Permanecerás(eis) nos nossos corações através do pedacinho de ti(vós) que fica em cada um de nós", e esse pedacinho, tão grande, esteve, está, e estará sempre aqui, sempre em nós.

A ti, mulher de garra, mãe e avó, pilar de tudo e todos. E ainda consigo ouvir o teu riso e sentir o seu cheiro. E ainda tenho a tua cara e a tua voz em mim como se estivesses aqui à beira. E ainda te consigo ouvir chamar por mim. E ainda te consigo imaginar no meio de nós (e nós, que já perdemos o meio há tanto tempo.. e tu deves conseguir sentir a dor que é!). E ainda ontem estávamos todos juntos sentados num dos melhores jantares de Natal de sempre, com o calor do amor, do Natal, da família e da lareira, num momento de verdadeira luz e paz interior. E ainda ontem ficaste doente. E ainda ontem foi essa passagem de ano meia triste em que a única pessoa com o coração colorido à espera de um novo ano (e futuro) luminoso que se aproximava era eu (e como conseguimos sentir tão verdadeira e genuinamente coisas que depois não acontecem? como? um dia gostava de perceber). E ainda ontem foi aquela terça-feira em que a caminho da viagem para casa a cara da A. me disse aquilo que não estava à espera. E ainda ontem foi essa terça-feira em que entramos por aí dentro e nos abrçámos à tua menina a chorar. E ainda foi ontem que pegámos num papel para te escrever uma mensagem final e te deixámos partir guardando em nós cada pedacinho de ti no coração. E ainda foi ontem, e agora o ontem já foi há mais de 365 de dias. E tu foste-te, depois foi ele, a seguir foi o nosso meio e com ele foi-se tudo. E com tudo fui-me eu também, mas agora quero é falar de ti e de vós.

Por último a ti. A ti, olho azul mar e azul-céu sempre com o sorriso a nascer das bochechas. A ti, e à tua voz ainda tão viva. A ti, ao teu coração do tamanho do mundo e bondade e do tamanho do universo. A ti e ao teu brilho nos olhos cada vez que nos vias pela primeira vez a cada dia. A ti, nome de pai de Jesus e coragem de lutar como a de Deus. A ti, construtor de sonhos e impulsionador de vontades. A ti, e à tua força e coragem de sempre, exemplos a seguir - quando for grande quero ser assim também. A ti, e à tua vontade de ferro e capacidade de resistência inigualável - acho que fui buscar um pouco disso aos teu genes! A ti e ao teu "menina" que te saía pela garganta fora com uma doçura especial. A ti, e aos teus resmungos tão característicos. A ti, e à tua infinita dedicação à família. A ti, e ao teu infinito amor à família. A ti, e a todo o teu mérito na "casa-família" unida e especial (tão que nem consigo dizer mais nada!) que também construíste. A ti, e ao obrigado que também te devemos pelo legado que te herdamos. A ti, e aos valores, preciosodade desse legado intemporal em nós. E ainda ontem estávamos juntos a comemorar esse Natal especial. E ainda ontem estávamos juntos a almoçar, e a jantar, e a conversar. E ainda ontem ela foi embora. E ainda ontem tu ficaste irremediavelmente triste e vazio por isso. E ainda ontem estava eu sentada à espera da A. para almoçar e, mais uma vez, (porque há histórias que irónica e estranhamente se repetem de uma forma inacreditável!)a cara dela me disse tudo o que eu não estava à espera. Assim e sem palavras, elas não faziam falta e o resto estava dentro de nós nesse sítio chamado coração. E ainda ontem estávamos a escrever uma última mensagem antes te deixarmos partir. E ainda ontem estavas a ir embora e nós atarefados a cuidar de quem nesse momento não se aguentou. E ainda ontem te foste, e ainda agora estás aqui, no coração e com o teu sorriso do tamanho do mundo e olhos que vão do céu ao mar apenas numa cor. E ainda ontem te foste, e já passaram quase 365 dias e 180 graus de mudança nas nossas vidas. A ti, pai e avô, pilar de sempre. A ti, e ao exemplo que deixas. A ti, e ao pedacinho de ti que deixaste em nós, tão grande que nos preenche quando te revemos o rosto, e a voz, e o azul dos olhos. A ti, hoje e sempre em nós e nos nossos corações.

A vós, os quatro, porque as estrelas iluminam e guiam no escuro da noite. A vós, os quatro, porque as estrelas sempre brilham e marcam caminhos, ainda que tudo seja escuro e invisível. A vós, os quatro, porque as estrelam servem para nos orientar e mostrar que isto não fica assim. A vós, os quatro, porque as estrelam nos devem fazer ver que o amanhã pode brilhar e acontecer. A vós os quatro, minhas esrelas do céu, hoje e sempre.

Joana

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D